Blog

Arquivo da Categoria ‘Dica cultural’

Concerto em homenagem a Paulo Leminski abre Mês da Literatura

Por Toda Letra em 24 de agosto de 2016

Entre 24 de agosto e 25 de setembro de 2016 a Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) e a Biblioteca Pública do Paraná (BPP) promovem o Mês da Literatura. Para abrir a programação do evento, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta na próxima quarta-feira (24/08), às 20h30, no Guairão, o concerto “Paulo Leminski – Canções e Poemas”. A data de abertura homenageia o nascimento do poeta (24 de agosto). Já o encerramento das atividades coincide com o aniversário de 80 anos da Academia Paranaense de Letras, criada em setembro de 1936.

orquestra_leminski

 

Com regência do maestro Alessandro Sangiorgi, o concerto terá participações de Estrela Leminski, Téo Ruiz, Ná Ozzetti, Rogéria Holtz e Aurea Leminski. O programa abre com a declamação da poesia Sintonia para Pressa e Presságio e segue com as canções e poemas Verdura, Se houver céu, Hoje tá tão bonito, A você amigo, Navio, Filho de Santa Maria, Polonaises, Live with me, Xixi nas Estrelas, Luzes, e Valeu. Todas as composições são do Leminski ou têm participação do poeta. Como parte das comemorações, na ocasião será lançado o LP duplo Leminskanções.

 

Leminski experimentou diversas linguagens artísticas. Faleceu aos 45 anos e deixou um grande legado na literatura e na música. Produziu cerca de 100 músicas, entre canções e parcerias, catalogadas em um livro de partituras recém-lançado. Nos anos 1980 estas composições foram gravadas por Caetano Veloso, Blindagem, A Cor do Som, Ney Matogrosso, Paulinho Boca de Cantor, Moraes Moreira, Itamar Assumpção, MPB4 e Ângela Maria.

 

Programação literária

No Mês da Literatura, 11 escritores paranaenses vão percorrer 25 municípios do interior do Estado. Cada autor visitará entre duas e três bibliotecas. Durante os encontros, os escritores, além de falar sobre suas próprias obras, também irão abordar assuntos como livro, leitura e formação de leitores.

 

As instituições selecionadas abrangem as mais variadas regiões do Estado – dos Campos Gerais ao Norte paranaense – e são referência entre as quase 500 bibliotecas cadastradas no Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Paraná, que é coordenado e administrado pela BPP. Nesta primeira edição participam: Alto Paraná, Ampére, Araucária, Castro, Colombo, Guaratuba, Ibiporã, Jaguariaíva, Lapa, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Palmas, Paiçandu, Paraíso do Norte, Paranaguá, Peabiru, Quedas do Iguaçu, Quitandinha, Rio Azul, Santa Helena, Salto do Lontra, Santo Antônio da Platina, Santo Inácio, Telêmaco Borba e Tibagi.

 

Inserido no Plano Estadual do Livro, Leitura e Literatura (PELLL), o Mês da Literatura é uma ação que deve entrar para o calendário cultural do Estado. “Além de fomentar e valorizar a leitura, incentivar e difundir a produção literária paranaense, o projeto também descentraliza a cultura ao levar nossos autores a pequenos e médios municípios”, explica o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani.

 

Entre os autores convidados, estão romancistas (Cristovão Tezza e Miguel Sanches Neto), autores infantojuvenis (Cléo Busatto), poetas (Rodrigo Garcia Lopes e Karen Debértolis), críticos (José Castello) e jovens autores (Marcos Peres). Um recorte plural da cena literária paranaense.

 

A programação completa do Mês da Literatura estará disponível no site da Secretaria da Cultura: www.cultura.pr.gov.br.

 

Serviço

Abertura do “Mês da Literatura” com concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná “Paulo Leminski – Canções e Poemas”

Regência: Alessandro Sangiorgi

Participações especiais: Estrela Leminski, Téo Ruiz, Ná Ozzetti, Rogéria Holtz e Aurea Leminski

Dia 24 de agosto, às 20h30

Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – Guairão

Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Classificação: maiores de 7 anos

 

De 16 a 21 de setembro, 32ª Semana Literária e Feira do Livro do Sesc PR percorre 21 cidades do Estado com programação cultural diversa e gratuita

Por Toda Letra em 16 de setembro de 2013

A Câmara Brasileira do Livro informa que cerca de 500 milhões de exemplares são impressos todo ano no país, enquanto a pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, do Instituto Pró-Livro, mostra que metade dos brasileiros com mais de cinco anos não leu uma obra sequer no último trimestre. Afinal, cadê o leitor?

A pergunta é o tema central da 32ª Semana Literária e Feira do Livro do Sesc PR e 11ª Feira Universitária do Livro Editora UFPR, evento que ocorre entre os dias 16 e 21 de setembro, em 21 cidades do Paraná simultaneamente, consolidando-se como o um dos mais grandiosos do setor no país, por sua itinerância e diversidade de programação.

sesc2

Se na capital o evento dobrou de tamanho em 2013, no interior do estado ele mantém seu vigor, marcando o calendário cultural das cidades com a presença de grandes nomes da literatura nacional. São mesas-redondas, oficinas, palestras, contações de histórias e uma série de outras atividades – todas com entrada gratuita, algumas mediante inscrição prévia pelo site www.sescpr.com.br/semanaliteraria.

Com mais de 30 obras publicadas, Bartolomeu Campos de Queirós é o autor homenageado desta 32ª edição. Para o curador, Rogério Pereira, diretor da Biblioteca Pública do Paraná, a escolha não se deu ao acaso. “Além de ser um autor já clássico da literatura infantojuvenil, Bartolomeu militou – na melhor acepção da palavra – como poucos pela valorização da literatura e pela formação de leitores”, afirma, em alusão ao Movimento por um Brasil Literário, do qual Bartolomeu foi uma das vozes centrais.

O evento conta ainda, pela primeira vez, com a figura de um patrono. O escolhido foi o escritor Manoel Carlos Karam, radicado no Paraná desde a década de 1960 e falecido em 2007. Dono de uma obra singular na literatura brasileira, Karam é autor de Comendo Bolacha Maria no Dia de São Nunca e, entre outros livros, Cebola, vencedor do Prêmio Cruz e Souza de 1995.

“A demanda do evento aumentou, tanto de público, quanto de livrarias parceiras querendo fazer parte desta grande festa em torno do livro, da leitura e da literatura”, celebra Marússia Santos, diretora de Educação e Cultura do Sesc PR, que reforça o desejo da instituição de, a cada ano, promover um evento mais interessante, diverso culturalmente e acessível ao público.

As atividades da 32ª Semana Literária e Feira do Livro do Sesc PR são destinadas a todas as faixas etárias e abertas à população em geral, com entrada franca. Informações sobre programação e local do evento por cidade estão disponíveis no site www.sescpr.com.br/semanaliteraria.

Serviço:

32ª Semana Literária e Feira do Livro do Sesc PR

Data: de 16 a 21 de setembro de 2013

Local: Em 21 cidades do Paraná

Programação completa e inscrições: www.sescpr.com.br/semanaliteraria

Entrada franca.

Inscrições para oficina de literatura infantojuvenil terminam semana que vem

Por Toda Letra em 29 de maio de 2013

As inscrições para a oficina de literatura infantojuvenil com o escritor gaúcho Ernani Ssó vão até quarta-feira (5) da semana que vem. Para se inscrever, é preciso enviar breve currículo e texto de ficção que recrie a história João e Maria, com no máximo duas laudas. O material deve ser enviado para o endereço oficina@bpp.pr.gov.br. Serão selecionados pelo autor 20 participantes para o curso de 12 a 14 de junho, na Biblioteca Pública do Paraná, em Curitiba.

Esta é a terceira Oficina BPP de Criação Literária de 2013. Este ano, os escritores José Castello (Romance) e Fabrício Corsaletti (Poesia) já ministraram oficinas. Até novembro, estão programadas outras cinco edições do projeto.

Nascido em 1953, em Bom Jesus (RS), Ernani Ssó é autor dos romances Diabo a quatro e O emblema da sombra. Nos últimos anos, sua produção tem se concentrado na literatura infantojuvenil, escrevendo as séries “No escuro”, da editora Paulinas, e, mais recentemente, a série de livros “Histórias do tempo em que os bichos falavam — Narrativas do folclore”, da Companhia das Letras. Ssó também tem importante trabalho como tradutor da língua espanhola, sendo o responsável pela mais recente tradução para o português do clássico Dom Quixote.

PROJETO – As oficinas de criação literária promovidas pela BPP acontecem mensalmente e buscam aliar teoria e prática, colocando o público em contato com diversos gêneros. Esta é a terceira Oficina BPP de Criação Literária de 2013. Este ano, os escritores José Castello (Romance) e Fabrício Corsaletti (Poesia) já ministraram oficinas. Até novembro, outros cinco cursos irão acontecer.

Confira a programação:

Crítica Literária, com Luis Augusto Fischer (10 a 12 de julho)

Crônica, com Antônio Torres (13 a 15 de agosto)

Narrativa experimental, com Marcelino Freire (10 a 12 de setembro)

Jornalismo Cultural, com Marcos Flamínio (9 a 11 de outubro)

Conto, com Antonio Carlos Viana (12 a 14 novembro)

Serviço:

Oficina BPP de Criação Literária – Infantojuvenil com Ernani Ssó

De 12 a 14 de junho

Inscrições abertas até 31 de maio pelo e-mail oficina@bpp.pr.gov.br

Informações: (41) 3221-4974

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr ewww.pr.gov.br

Biblioteca Pública do Paraná promove bate-papo e exposição em homenagem a Jamil Snege

Por Toda Letra em 14 de maio de 2013

Um dos mais festejados escritores do Paraná, Jamil Snege (1939-2003) transitou por diversos gêneros, publicou 11 livros e, após uma década de sua morte, continua relevante. Para lembrar os dez anos sem o autor, a Biblioteca Pública do Paraná (BPP) promove no dia 16 de maio, a partir das 19h, um bate-papo com escritores que foram amigos de Snege. Cristovão Tezza e Miguel Sanches Neto vão conversar a respeito da vida e da obra do autor de Como se fiz por si mesmo. A entrada é franca. Após o bate-papo, no hall térreo da BPP, será aberta uma exposição com fotos de Daniel Snege, filho mais velho de Jamil.

Premiado no Brasil e com obras traduzidas em diversos idiomas, Cristovão Tezza conviveu com Snege entre o final da década de 1960 e início dos anos 1970, período em que era um escritor iniciante. Já Miguel Sanches Neto editou alguns livros do Turco e acompanhou o autor em seus últimos anos de vida. Além de contarem epis

Aproveite o feriado de 1º de maio para visitar diferentes exposições

Por Toda Letra em 29 de abril de 2013

No feriado de 1º de maio, Dia do Trabalho, museus da Secretaria de Estado da Cultura estarão abertos para visitação. Exposições no Museu Oscar Niemeyer, Casa Andrade Muricy e Museu Alfredo Andersen, e as mostras itinerantes em Morretes, no Instituto Mirtillo Trombini e na Casa Rocha Pombo, estarão disponíveis ao público.

Exposição “Apresentação | Representação”, na Casa Andrade Muricy

O Museu Oscar Niemeyer (MON) abriga atualmente exposições de sucesso entre o público, como “A Magia de Escher”, que vem quebrando recordes de visitação, “Leda Catunda – Pinturas Recentes”, “O Brasil de Marc Ferrez – Fotografias do acervo do Instituto Moreira Salles”, “Ione Saldanha: o tempo e a cor”, “PR/BR – Produção da imagem simbólica do Paraná na cultura visual brasileira”, “Museu em construção”, “Múltiplo Leminski” e “Acervo MON – Aquisições 2011/2012”. O museu fica aberto na quarta-feira, das 10h às 18h. Porém, até às 20h é possível visitar a exposição com obras do artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher. O ingresso custa R$ 6,00 e R$ 3,00 (meia).

Colagens, pinturas, desenhos e fotografias de artistas brasileiros e alemães fazem parte das três novas exposições que estão em cartaz na Casa Andrade Muricy (CAM), em Curitiba. As mostras “Ocidentes e Orientes”, “Under Construction” e “Apresentação | Representação” têm entrada gratuita.  No feriado, é possível visitar a CAM das 10h às 16h.

O Museu Alfredo Andersen apresenta as exposições “Álbum de Família”, de Suzana Bianchini, e a mostra de Attila Wensersky. A primeira é fruto da pesquisa que a artista realiza há anos, na qual tenta extrair personagens, muitas vezes desconhecidos, das fotos de álbuns antigos e esquecidos nas gavetas. Já Attila Wensersky apresenta pinturas com planos bidimensionais de cor. As manchas e pinceladas soltas foram sendo contidas até se tornarem numa geometria caótica e orgânica. A visitação pode ser feita das 10h às 16h, também com entrada gratuita.

Em Morretes, as duas mostras que integram o programa de exposições itinerantes Museus Paraná estarão disponíveis para visitação no feriado de quarta-feira. “Jesus Santoro, a revelação de um mestre” e “Nego Miranda no acervo do Museu Alfredo Andersen” estão expostas no Instituto Mirtillo Trombini (10h às 16h) e na Casa Rocha Pombo (10 às 22h), respectivamente. A entrada de ambos é gratuita.

O Museu de Arte Contemporânea estará fechado para montagem de exposição. O Museu do Expedicionário e o Museu Paranaense estarão fechados para dedetização.

 

Serviço:

Exposição “Nego Miranda no acervo do Museu Alfredo Andersen”

Local: Casa Rocha Pombo (Largo Dr. José Pereira, 43. Morretes)
Período expositivo: até 2 de junho de 2013.
Horário de visitação: de 27 de abril a 5 de maio, das 10h às 22h. De 6 de maio a 2 de junho, das 8h às 17h.
Entrada gratuita.

Exposição mostra “Jesus Santoro, a revelação de um mestre”
Local: Instituto Mirtillo Trombini (Alameda João de Almeida, 20. Morretes).
Período expositivo: até 2 de junho de 2013.
Horário de visitação: de 3ª a domingo, das 10h às 16h.
Entrada gratuita.

Exposições “Ocidentes e Orientes”, “Under Construction” e “Apresentação | Representação”
Local: Casa Andrade Muricy (Alameda Dr. Muricy, 915 – Centro. Curitiba)

Visitação: de terça a sexta-feira, das 10 às 19h, sábado e domingo, das 10 às 16h.
Entrada gratuita. 

“Álbum de Família”, de Suzana Bianchini, e mostra de Attila Wensersky.
As mostras permanecem até 12 de maio de 2013.
Local: Museu Alfredo Andersen (Rua Mateus Leme, 336. Curitiba)

Visitação: terça a sexta-feira, das 9h às 18h. Sábado, domingo e feriado, das 10h às 16h.
Entrada gratuita.

“A Magia de Escher”, “Leda Catunda – Pinturas Recentes”, “O Brasil de Marc Ferrez – Fotografias do acervo do Instituto Moreira Salles”, “Ione Saldanha: o tempo e a cor”, “PR/BR – Produção da imagem simbólica do Paraná na cultura visual brasileira”, “Museu em construção”, “Múltiplo Leminski” e “Acervo MON – Aquisições 2011/2012”

Local: Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999. Curitiba)

Visitação: terça a domingo, das 10 às 18h. Exposição do Escher até 20h.

Entrada: R$ 6,00 e R$3,00. Venda de ingressos até 17h30.

No primeiro domingo do mês a entrada é gratuita.

 

Museu da Imagem e do Som do Paraná organiza mostra de cinema inspirada na obra de Nelson Rodrigues

Por Toda Letra em 19 de março de 2013

Considerado o mais importante autor teatral brasileiro e adaptado diversas vezes para o cinema, Nelson Rodrigues é o tema desta mostra de cinema organizada pelo Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) que ocorre entre os dias 19 e 22 de março de 2013 no Auditório Brasílio Itiberê. A entrada é franca.

Quatro dos melhores filmes inspirados em peças do dramaturgo serão exibidos na mostra. Três obras são dirigidas por importantes diretores do nosso cinema: Arnaldo Jabor, Leon Hirzman e Bruno Barreto e a mais recente delas por um filho do autor, Jofre Rodrigues. Outro grande atrativo da Mostra são elencos compostos por grandes nomes dos nosso palcos e telas, como Fernanda Montenegro,

Marília Pêra, Paulo Gracindo, Ney Latorraca e Tarcísio Meira. Também em papéis de destaque aparecem as atrizes paranaenses Simone Spoladore e Letícia Sabatella.

Antes da sessão de abertura, no dia 19/03, o premiado diretor teatral e dramaturgo Edson Bueno vai falar sobre o filme “Toda Nudez Será Castigada” e o universo de Nelson Rodrigues, autor que Bueno encenou diversas vezes em Curitiba.

Classificação Indicativa: 16 anos

De 19 a 22/03, sempre às 20h

Local: Auditório Brasílio Itiberê (anexo à Secretaria de Estado da Cultura)

Rua Cruz Machado, 138, Centro. Curitiba. PR.

Entrada gratuita

PROGRAMAÇÃO

19/03 (terça) – Toda Nudez Será Castigada -  de Arnaldo Jabor, com Darlene Glória e Paulo Porto – apresentação de Edson Bueno

Em uma família tradicional, Herculano, um homem puritano que só tinha tido uma mulher na vida, prometeu para  seu filho, enquanto a esposa agonizava, que jamais teria outra mulher. Após se embebedar, Herculano vai a um bordel e encontra Geni. Passa a noite com ela e os dois se apaixonam. Herculano promete se casar com ela, mas para isto precisa fazer Serginho viajar.

20/03 (quarta)  – O Beijo no Asfalto – de Bruno Barreto, com Tarcísio Meira e Ney Latorraca

Um homem é atropelado e antes de morrer pede um beijo na boca a outro homem que o socorre. O fato vira notícia, desencadeando uma onda de repressão social e explosão de sentimentos e preconceitos até então reprimidos.

21/03 (quinta)  – A Falecida – de Leon Hirzman, com Fernanda Montenegro e Paulo Gracindo

Zulmira, mulher pobre do subúrbio sonha com um funeral de luxo para compensar sua vida simples e miserável num subúrbio do Rio de Janeiro. Com interpretação notável de Fernanda Montenegro, em seu primeiro papel no cinema, o filme expõe a alienação da mulher que idealiza a própria morte como redenção para o vazio existencial.

22/03 (sexta) – Vestido de Noiva – de Jofre Rodrigues, com Marília Pêra e Simone Spoladore

Após ser atropelada, Alaíde sofre perda de memória. Durante uma operação ela começa a se recordar de sua vida desde o momento em que leu o diário da cafetina Madame Clessi, ao mudar-se para a casa que há cerca de 37 anos havia sido um bordel. Daí em diante, o que se vê é um jogo onde alucinação e realidade se misturam.

 

Celin está com as inscrições abertas para o curso de criação literária

Por Toda Letra em 12 de março de 2013

O Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) está com as inscrições abertas para o curso extensivo de criação literária com ênfase em leitura e interpretação de textos. Com edições desde 2008, ministrado pela professora Susan Blum (mestre em estudos literários e autora do livro de contos “Novelos Nada Exemplares”),  o laboratório de texto se propõe a todos que desejam desenvolver a criação literária e melhorar a sua interpretação de textos.

Para Susan Blum, o texto pode ser melhorado sempre. “O processo de escrita é 90% transpiração e apenas 10% inspiração”, afirma.

A professora Susan Blum diz que se discutem os formatos e escolhas dos textos dos grandes escritores, mas que em suas oficinas busca fugir do padrão de trabalhar a leitura de romances, por seus alunos já se mostrarem “bons leitores”. “Procuro trabalhar mais a criatividade, buscando outros olhares, ou seja, uma visão diferenciada em cima do comum e corriqueiro”, afirma Susan.

Segundo Susan, dos vários alunos que participaram e participam do curso, muitos entraram na faculdade de Letras, outros ganharam concursos e até publicaram obras. “Desta vez o objetivo, além do mesmo de todas as edições que é criar – ou seja, ESCREVER textos ficcionais – é saber LER e interpretar textos de grandes autores”, antecipa.

Escrita sem segredos

“A troca entre os alunos sempre é rica e todos aprendem algo (mesmo que seja aprender a duvidar e pensar)”, conta Susan.

O curso se destina a toda e qualquer pessoa que goste de ler e que gostaria de escrever , é eminentemente prático (com tarefas de casa de escritas) e participativo (sugestões e críticas dos textos dos colegas).  ”Independente de a pessoa querer ser um escritor algum dia, poderá ter contato com textos literários, perceberá como se faz a escrita diferenciada de uma literatura de uma escrita qualquer (como uma lista de compras), terá uma interpretação redimensionada pelo olhar dos outros, compreenderá a necessidade de se saber criticar e receber críticas”, encerra.

As aulas acontecem sempre às quarta-feiras, das 19h às 22h, no Celin da Rua XV de Novembro (Centro), e as informações sobre matrícula e detalhes podem ser acessadas aqui.

Museus de Curitiba funcionam em horários especiais no Carnaval

Por Toda Letra em 8 de fevereiro de 2013

Para quem vai ficar em Curitiba no Carnaval uma boa dica é visitar os museus, que funcionarão em horários especiaisNos dias 9 e 10 de fevereiro os museus da Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) estarão abertos com uma variada agenda de exposições. Nos dias 11 e 12 de fevereiro os espaços ficam fechados, exceto o Museu Oscar Niemeyer, que funciona das 10h às 18 horas, e no dia 13 funcionam das 13h às 18 horas. Confira algumas atrações.

O público que visitar o Museu Oscar Niemeyer poderá conferir as exposições “Di Cavalcanti, Brasil e Modernismo”, “Degas – Poesia Gral da Ação. As Esculturas – Coleção MASP”, “Múltiplo Leminski”, “Estruturas Brincantes”, “Museu em Construção”, “América do Sul, a Pop Arte das contradições”, “IDEA Brasil – o melhor do design brasileiro de 2012”, “Curitiba Central” e “Cones”.

No Museu de Arte Contemporânea o olhar de 25 artistas brasileiros sobre temas recorrentes, como a violência em suas diversas formas, a interação en

tre o homem e a natureza e questões de gênero, sociais e políticas, reflete-se nas obras expostas na 64ª edição do Salão Paranaense. Embora o vídeo, as instalações e a fotografia tenham sido os formatos escolhidos pela maior parte dos artistas, meios de expressão mais tradicionais, como a pintura, o desenho e gravura também estão presentes na mostra.

A mostra “Espaço Arte Alemanha”, exposta na Casa Andrade Muricy, apresenta um olhar curioso sobre o trabalho de diversos artistas que tem relação com a abertura da política cultural da federação alemã. Desde os anos 1990, muitos artistas de outras nações escolheram o país como ponto central de sua vida e de seu trabalho. Em pouco tempo eles se integraram à produção de arte germânica, se tornando parte do discurso cultural local.

Agenda

zp8497586rq

Dica Cultural: Roteiro cultural da USP mostra a São Paulo modernista

Por Toda Letra em 2 de fevereiro de 2013

O Museu Paulista, no bairro do Ipiranga, a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na Rua Maranhão, em Higienópolis, e o Museu de Arte Contemporânea (MAC), no Parque do Ibirapuera, fazem parte do roteiro “A USP e a São Paulo Modernista”, que ocorre aos sábados entre 10h e 14h.

O passeio – gratuito – é feito em um ônibus equipado com recursos multimídia e conta com uma equipe de mediadores comp

osta por historiadores, artistas plásticos e arquitetos, além de um guia da Embratur.

O roteiro, que integra o programa do Giro Cultural, da Universidade de São Paulo (USP), explora a implementação do modernismo na cidade, em suas várias dimensões – arquitetônica, urbanística, econômica, sociocultural e política –, cobrindo o período que vai do século XIX até os anos 1950, com a consolidação do projeto modernista na cidade.

Mais informações e inscrições aqui.

As informações são da Agência FAPESP.

zp8497586rq

Museu da Língua Portuguesa prepara exposições especiais em 2013

Por Toda Letra em 12 de janeiro de 2013

O Museu da Língua Portuguesa prepara uma programação especial para seus visitantes em 2013.  Já estão agendadas três exposições temporárias e cinco outras exposições que ocuparão as instalações do Museu. Cazuza e Vinícius de Moraes, por exemplo, ganharão exposições temporárias neste ano.

Para começar o ano,  o público já pode conferir a exposição “Poesia Agora”, que apresenta a poesia contemporânea de uma nova geração de poetas,, aproximando o leitor do autor e, por vezes, embaralhando esses papéis.

No fim do primeiro semestre, o Museu da Língua Portuguesa recebe a poesia de Cazuza. A mostra tem por finalidade estimular o interesse pelo cancioneiro do artista, além de promover o debate sobre a língua cantada como patrimônio cultural e sobre a poesia como forma de conhecimento.

Já em novembro, quem recebe uma homenagem do Museu é Vinícius de Moraes. Na exposição dedicada ao poeta, o público vai conhecer diversas faces de Vinícius como Homem de livro, Homem de Música e Homem da Imprensa.

Além destas três exposições temporárias, o Museu terá mostras que abordarão a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade, do cronista Rubem Braga e do escritor Paulo Coelho, além de uma exposição sobre a origem dos nomes dos municípios paulistas.

Neste ano, o Museu da Língua Portuguesa passará por uma reformulação em seu acervo, se adequando às novas regras ortográficas. Os visitantes já podem conferir uma linha do tempo da ortografia brasileira com as principais mudanças já ocorridas.

Serviço

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA 
Endereço: Praça da Luz s/n; tel.: (11) 3326-0775
Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia entrada), com entrada gratuita aos sábados