Blog

Que chique!

Por Toda Letra em 19 de julho de 2014

Por Susan Blum

Que chique.  Lacinhos rosados em cada tufo de pelo branco balançam junto com o rebolado da cauda lulupomerânica. Chique. Seu dono também desce do carro chique, com seu terno vinho sommelier e seus preciosos minutos sendo registrados pelo chique Patek Philippe Henry Graves. Passeavam ambos pela praça pequena próxima de minha casa.

Eu observei a cachorrinha chique ficar na posição que qualquer cão guapeca fica quando precisa “purgar”. O objeto que de lá sai também é igual ao de qualquer vira-lata e o cheiro idem. Chique. Muito chique.

O homem chique pega uma sacolinha do bolso (não deu para ver de qual loja chique que era). De forma chique ele catou o “objeto” e deu um laço chique nela.

Foram andando de forma chique até o carrão que apitou sozinho e abriu suas portas para o pulo lépido da chique cachorrinha.

Pensei: “pelo menos ele dá o exemplo e leva o cocô da sua cadela”.

Ele também entra no carro, põe a mão esquerda para fora com a sacolinha pendurada e liga o carro. Seu braço chique, abraçado pelo relógio chique, segurando o cocô de forma chique: com seu minguinho e anelar levantados e os 3 dedos segurando a embalagem na pontinha deles.

Penso: “Nossa! Ele é tão chique que sequer leva a sacola de cocô chique dentro do carro chique.”

Mal ele vira a esquina, vejo-o – de forma chique – deixar a sacola cair na rua, ainda com o dedinho levantado.

É. Ele era chique demais para o meu gosto.

Ele é um chique………..eiro.

Deixe um comentário



(Não será divulgado)