Blog

Arquivo de janeiro de 2014

Saudade do Futuro

Por Toda Letra em 6 de janeiro de 2014

Saudade do Futuro

No primeiro dia de 2014, e bateu uma saudade do futuro.

Talvez vocês, leitores, não entendam bem isso. Talvez nunca tenham sentido saudade do futuro.

E justo no dia primeiro também vi a foto de uma nova colega, no facebook, que me deu mais saudade ainda.

susan

Fiquei mirando e admirando a foto e acabou me surgindo uma pequena reflexão (ainda com espírito de final de ano 2013 – início de ano 2014).

Eu já fiz a retrospectiva 2013 (vide meu blog), e tenho que repetir que este foi um ano MUITO especial para mim, em vários sentidos. Mas principalmente porque aprendi e me transformei nestes últimos sete meses o que não aprendi e me mutacionei em toda uma vida.

Sei que esta passagem (Reveillon) é apenas como um ritual. Um símbolo. Nós não “jogamos” fora o que se passou, mas sim usamos como espelho (reflexo) para o caminho futuro.

foto 2

Garanto que renasci no dia 27 de agosto. Desde então estou morrendo um pouco. E isto é ótimo!

Percebi que plantei algumas flores ao longo de minha jornada de meio século. Mas que não se comparam às flores que pretendo plantar daqui por diante.

Percebi que é sempre bom relembrar do passado (sejam as coisas boas, sejam as ruins). Para continuar tendo forças (com as boas) e para não repetir os erros (com as ruins). Por isso o espelho retrovisor (dar uma espiada no que se passou, é necessário).

Pela primeira vez senti o que é o amor verdadeiro. E pretendo carregá-lo comigo para o resto de minha vida, dividindo-o sempre com os outros. Usei a palavra dividindo mas é um equívoco, pois pretendo doar tal qual chama que acende outras fogueirinhas e que nunca se apequena.

Prevejo um caminho LONGO e maravilhoso à minha frente e pretendo segui-lo com meu instinto mais afiado.

Meus pés estão prontos para percorrê-lo. Meu coração está pulsante em senti-lo.

Espero poder logo me abrir sobre ele, para todos.

Ele é florido. Florido de arco-íris, de olhares quentes, de sonhos leves, de pinceladas negras profundas.

Que em 2014 eu possa plantar as primeiras sementes desse sentimento. E que me sejam dadas asas para completar esta peregrinação!

Assim seja!  FENOMENAL 2014

(Agradeço as fotos, Marlyn Voigt e Magro Costa)

 

*Susan Blum Pessôa de Moura, formada em Psicologia (PUCPR – 86) e em Letras (UFPR – 2003). Mestre em estudos literários (UFPR – 2004). Possui publicações acadêmicas em revistas literárias como Fragmentos (UFSC), Letras (UFPR), Magma (USP) e Alpha (Unipam). Autora do livro de contos Novelos Nada Exemplares (2010) e participante da coletânea de contos (de autores paranaenses) Então, é isso? (2012). Professora da Universidade Positivo, pesquisadora no Grupo de Estudos sobre o espaço (UFPR) desde seu início, em 1999, ministra cursos de criação literária no CELIN da UFPR (desde 2008) e escreve mensalmente para a Toda Letra.